sábado, 31 de agosto de 2013

Cine Galpão na Rua promove sessões nos bairros de Limoeiro


Projeto com incentivo do Funcultura promove filmes nacionais e grupos do Agreste



O município de Limoeiro, localizado no agreste setentrional de Pernambuco, distante 77 km da capital pernambucana, não tem salas de cinema. Diante desta carência, surgiu o projeto Cine Galpão na Rua e Cultura Popular, que leva sessões de audiovisual e apresentações de cultura popular para diversos bairros da cidade, com população aproximada de 65 mil habitantes. O projeto considera que “o cinema é um meio de comunicação social, de diversão e um poderoso instrumento de cultura e formação de idéias”. Depois de Serra da Braúna e Coqueiros, agora é a vez dos bairros João Ernesto e São Jorge receberem a tela do Cine Galpão neste sábado (31/8) e domingo (1º de setembro). A programação conta com filmes nacionais, seguidas de apresentações de cultura popular. As exibições acontecem sempre, às 19h, ao ar livre, com acesso gratuito. O projeto é realizado pelo Centro de Criação Galpão das Artes/ Pontinho de Cultura, com incentivo do Funcultura/Governo de Pernambuco.As exibições são executadas em DVD com projetor de alta definição e telão, de propriedade do Centro de Criação Galpão. Os filmes são selecionados para gerar interesse em pessoas de diversas faixas etárias, da criança ao idoso, que podem contextualizar os filmes com suas vidas, seus sonhos e suas possibilidades. Após os filmes, artistas e grupos de cultura popular do Agreste se apresentam, finalizando a programação. De acordo com o produtor do evento Fábio André, a interação entre as linguagens – audiovisual e cultura popular - amplia o alcance sócio-cultural da intervenção. Por isso, o projeto foi pensado prioritariamente para bairros onde há vulnerabilidade social, com objetivo de oportunizar o aproveitamento do espaço público como local de vivências coletivas e de promoção da auto-estima das comunidades. A intervenção cineclubista itinerante ainda passará até 30 de setembro pelos bairros Cohab Nova, Alto de São Sebastião, Centro da cidade/ Praça da Bandeira, Loteamento Santana, Rua da Barriguda e Loteamento Morada Nova. 

PROGRAMAÇÃO :


DIA 31 DE AGOSTO – SÁBADO ÀS 19 HORAS NA PRAÇA DO BAIRRO JOÃO ERNESTO: Exibição dos filmes – VIDA MARIA e A CANGA e logo após apresentação do espetáculo MANÉ GOSTOSO, concluindo com uma roda de diálogo debatendo a programação.

FILME : VIDA MARIA
Gênero: Animação Diretor: Márcio Ramos Duração: 9 min Ano: 2006 Formato: 35mm País: Brasil Local de Produção: CE Cor: Colorido Sinopse: Maria José, uma menina de 5 anos de idade, é levada a largar os estudos para trabalhar. Enquanto trabalha, ela cresce, casa, tem filhos, envelhece. "VIDA MARIA" é um projeto premiado no "3o. PRÊMIO CEARÁ DE CINEMA E VÍDEO", realizado pelo Governo do Estado do Ceará.


FILME : A CANGA

Gênero: Ficção Diretor: Marcus Vilar Elenco: Everaldo Pontes, W. J. Solha, Zezita Matos Duração: 12 min Ano: 2001 Formato: 35mm País: Brasil Local de Produção: Cor: Colorido Sinopse: No meio de uma lavoura seca, Ascenço Teixeira obriga a mulher, os filhos e a nora a colocar nos ombros uma canga de boi para trabalhar. Fora de si, o velho perde o controle da situação e a família reage. Produzido em computação gráfica 3D e finalizado em 35mm, o curta-metragem mostra personagens e cenários modelados com texturas e cores pesquisadas e capturadas no Sertão Cearense, no Nordeste do Brasil, criando uma atmosfera realista e humanizada.

ESPETÁCULO: MANÉ GOSTOSO

Baseada na obra da escritora Elita Ferreira, da Editora Bagaço, a encenação conta com direção de Charlon Cabral e atuação de Jadenilson Gomes, Tarcísio Queiroz e do próprio Charlon Cabral. A história gira em torno de um dono de circo chamado seu Neco que, ao lado de sua esposa dona Lucrécia, promovia a alegria da criançada daquele lugar.A maior atração do circo era o Mané Gostoso que encantava mais que os palhaços do circo. Certa vez, um homem de aparência bizonha e bizarra rouba o Mané Gostoso. Seu Neco vai até a delegacia chorando de tanto desgosto pelo súbito desaparecimento. As crianças também tomam conhecimento e juntam-se ao delegado na busca do brinquedo.


DIA 01 DE SETEMBRO – DOMINGO ÀS 19 HORAS NO BAIRRO SÃO JORGE: Exibição dos filmes – VIDA MARIA e A CANGA e logo após apresentação do espetáculo MANÉ GOSTOSO, concluindo com uma roda de diálogo debatendo a programação

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

SEGUNDA SESSÃO DO CINE GALPÃO NA RUA E CULTURA POPULAR

LOCAL : Coqueiros
DIA: 24/08/2013 - Sábado
HORÁRIO: 19:30 H
JUSTIFICATIVA: Por motivo de chuva a primeira sessão aconteceu internamente na sala da Associação CURADOR DO PROJETO: Tarcísio Queiroz
MEDIADOR: Jadenilson Gomes
TÉCNICO: Charlon Cabral
PRODUÇÃO GERAL: Fábio André
Montagem de equipamento : Jaime Salvador e César Augusto







sábado, 24 de agosto de 2013

CENTRO DE CRIAÇÃO GANHA O PRÊMIO RODRIGO MELO FRANCO DE ANDRADE‏



Os projetos vencedores do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade foram selecionados pela Comissão Nacional de Avaliação, reunida na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em Brasília, nos dias 12 e 13 de agosto. As ações vieram dos estados do Pará, Bahia, Paraíba, Pernambuco, Sergipe e São Paulo. 

Ao final do encontro, os jurados da Comissão Nacional foram unanimes em afirmar que é extremamente gratificante participar da avaliação dos projetos. Segundo eles, mais que premiar os selecionados, o processo permite conhecer a diversidade da cultura brasileira e as mais variadas atividades de resgate da memória nacional e de divulgação, valorização e preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro. Este ano, foram inscritas 233 ações em todo o país sendo que 76 foram as finalistas da etapa nacional.




Na edição 2013, os vencedores nacionais de cada categoria são os seguintes:




• Patrimônio Material: Bens Imóveis e Paisagens Naturais e Culturais

Ação: Coleta, catalogação, higienização e montagem de fragmentos de azulejos da residência Victor Maria da Silva

Proponente: Laboratório de Conservação, Restauração e Reabilitação - Lacore/UFPA

Estado: Pará

• Patrimônio Material: Bens Móveis e Acervos Documentais

Ação: Centro de Memória Dorina Nowill

Proponente: Fundação Dorina Nowill para cegos

Estado: São Paulo

• Patrimônio Imaterial

Ação: Museu do Patrimônio Vivo de João Pessoa

Proponente: Coletivo Jaraguá

Estado: Paraíba

• Patrimônio ArqueológicoAção: Circuitos Arqueológicos: Práticas Sociais da Arqueologia na Chapada Diamantina - Bahia

Proponente: Carlos Etchervarne

Estado: Bahia

• Políticas públicas, programas e projetos governamentais

Ação: Programa educativo do Museu Histórico de Sergipe - 2010-2012

Proponente: Museu Histórico do Sergipe

Estado: Sergipe

• Responsabilidade SocialAção: Museu da gente Sergipana - projetos e exposições

Proponente: Instituto Banese

Estado: Sergipe

• Comunicação e mobilização social

Ação: Povos Indígenas no Brasil

Proponente: Instituto Socioambiental

Estado: São Paulo




• Ações Educativas
Ação: Mané Gostoso e o Vaivém do Lúdico
Proponente: Centro de Criação Galpão das Artes
Estado: Pernambuco

PROGRAMAÇÃO DE HOJE SÁBADO - DIA 24 DE AGOSTO ÀS 19 HORAS NO BAIRRO DOS COQUEIROS



Projeto CINE GALPÃO NA RUA E CULTURA POPULAR


Os bairros e as ruas deste município carecem de fortalecimento nas vivências coletivas já pré-existentes que garantem uma excelente execução quando também sintonizadas com escolas existentes nestas localidades.
As exibições serão de alcance popular onde da criança ao idoso se sentirão contemplados e melhor ainda com voz e vez para contextualizar os filmes com suas vidas, com seus sonhos e com suas possibilidades.
A intervenção artística de caráter cineclubista com interação de linguagens no meio da rua otimiza e trata a auto estima das pessoas .
O Projeto “Cine Galpão Na Rua e Cultura Popular ” levará a Sétima Arte aos diferentes lugares e extratos sociais de variados níveis de instrução e de diversas idades com exibição de filmes nacionais . Produzidos para o Cinema em espaço público, em princípio para pessoas de bairros onde a vulnerabilidade social e o risco predominam, onde não possuem cinema próximo as suas residências e nem condições financeiras para freqüentar as salas de exibições dos Shoppings Centers.

FILME : A CANGA

Gênero: Ficção

Diretor: Marcus Vilar


Duração: 12 min Ano: 2001 Formato: 35mm

País: Brasil Local de Produção: 

Cor: Colorido

Sinopse: No meio de uma lavoura seca, Ascenço Teixeira obriga a mulher, os filhos e a nora a colocar nos ombros uma canga de boi para trabalhar. Fora de si, o velho perde o controle da situação e a família reage.


PARTE MUSICAL :


MANO DE BAÉ


E ANGÉLICA VIDAL


CONCLUINDO COM UMA RODA DIÁLOGO

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Projeto Mané Gostoso e o Vaivém do Lúdico

 A criança tem o direito de brincar. Assim como, também lhe é garantida o acesso gratuito à escola. Portanto, identifica-se que tais direitos ainda são violados ou garantidos de forma que não se apresenta de forma plena. O direito de brincar é substituído ainda pela força do trabalho e pela lei da sobrevivência. O acesso aos brinquedos ficou ameaçado ora pelo trabalho e ora pela oferta dos tecnológicos que não estimulam a imaginação e a criatividade. A hora de brincar é um momento de interação social onde se aprende cumprir regras, se respeitar, noções de coletivo e criar alternativas, como um cabo de vassoura que se transforma em um cavalo de raça bonito e ágil.

Em que consiste o projeto  ?

Oficina de confecção e montagem do brinquedo popular e quinze apresentações da contação de história Mané Gostoso pelo grupo de teatro da instituição nas zonas rural e urbana beneficiando áreas que apresentem características de vulnerabilidade e risco social no município de Limoeiro.
Promover condições essenciais para o desenvolvimento da criatividade e da imaginação em benefício das gerações atuais e futuras do brinquedo popular Mané Gostoso, através de sua proteção, difusão e manutenção dirigida ao único artesão limoeirense que produz o tradicional invento infantil associando a contação de história ao brinquedo que também é artesanato.
O projeto acontecerá de 22 de agosto a 31 de outubro do ano em vigor.

Projeto OFICINA DE CONFECÇÃO MANÉ GOSTOSO – O FIO DA BRINCADEIRA

A infância deve ser lembrada pelo tempo de brincar. Outrora, no quintal de casa, na escola, no meio da rua, brincadeiras e brinquedos ganhavam diversas funções. Sabe-se que o tempo associado  às ofertas da tecnologia promoveram a diminuição do ato de brincar na infância. Brincar foi substituído pelo jogar eletronicamente de forma compulsiva e individualista. Desta forma, os brinquedos populares foram desaparecendo da feira, do meio de rua e do quintal da casa. E com isso, desaparece também o hábito de construir, de montar e criar o seu próprio brinquedo e brincavam com ele.
Brincar é um direito que foi garantido por lei no final da década de 1950, na Declaração Universal dos Direitos das Crianças, documento elaborado pela UNICEF/ONU. Diz o princípio VII - Direito à educação gratuita e ao lazer infantil: “(...) A criança deve desfrutar plenamente de jogos e brincadeiras, os quais deverão estar dirigidos para educação; a sociedade e as autoridades públicas se esforçarão para promover o exercício deste direito.” Acredita-se que hoje o espaço escola seja o mais fiel e autêntico para difundir o escoamento da prática e confecção do brinquedo popular símbolo da infância que é o Mané Gostoso. Contudo, educadores atualmente inovam suas práticas de sala de aula com diversos projetos educacionais. E se apropriando do elo entre o artesão e a pedagogia do brincar celebraríamos uma aliança entre educação e cultura perpetuando a garantia da tradição do brinquedo – símbolo da infância, o Mané Gostoso.

Qual o objetivo do projeto e contempla que público ?
Promover condições essenciais para o desenvolvimento sustentável em benefício das gerações atuais e futuras do brinquedo popular Mané gostoso,através de sua proteção, difusão e manutenção dirigida ao único artesão limoeirense que produz o tradicional invento infantil , que também é um produto  artesanal.

QUANTIDADE: 25 ( vinte e cinco ) educadores
PÚBLICO-ALVO:  Vinte e cinco – 25 - educadores de Limoeiro, considerando entre eles oito educadores da rede municipal, oito educadores da rede estadual, cinco educadores sociais dos programas sociais -  e quatro vagas para associações comunitárias deste município.

CINE GALPÃO NA RUA E CULTURA POPULAR

A interação entre o filme e a cultura amplia ainda mais o alcance e as conseqüências sócio-culturais que foram percebidas. O Cinema é um meio de Comunicação Social, de diversão e um poderoso instrumento de cultura e formação de idéias ao alcance de todos.

O  município de Limoeiro, localizado no agreste setentrional de Pernambuco, distante 77 km da capital,com uma população aproximadamente de 65 mil habitantes, tendo em sua maioria um índice maior no perímetro urbano do que na zona rural sinaliza o ócio comum a qualquer cidade interiorana do nordeste. Valendo-se de que, com a chegada de qualquer atrativo diferente quando o assunto é entretenimento e lazer é sempre bem acolhido e com um público sempre surpreendente. Pois, o povo também gosta do que é bom. E não seria diferente com a linguagem do cinema. A tela grande no meio da rua passa ser um atrativo bem convidativo inicialmente. E se oportunizado com atrações artísticas antecipadamente difundidas, tornam-se ainda mais freqüentados.
Os bairros e as ruas deste município carecem de fortalecimento nas vivências coletivas já pré-existentes que garantem uma excelente execução quando também sintonizadas com escolas existentes nestas localidades.
 As exibições serão de alcance popular onde da criança ao idoso se sentirão contemplados e melhor ainda com voz e vez para contextualizar os filmes com suas vidas, com seus sonhos e com suas possibilidades.
  A intervenção artística de caráter cineclubista com interação de linguagens no meio da rua otimiza e trata a auto estima das pessoas .
O Projeto “Cine Galpão Na Rua e Cultura Popular ” levará a Sétima Arte aos diferentes lugares e extratos sociais de variados níveis de instrução e de diversas idades com  exibição de filmes nacionais . Produzidos para o Cinema em espaço público, em princípio para pessoas de bairros onde a vulnerabilidade social e o risco predominam, onde não possuem cinema próximo as suas residências e nem condições financeiras para freqüentar as salas de exibições dos Shoppings Centers.
As exibições serão executadas em DVD’s, através de projetor de alta definição e com telão já de propriedade do Centro de Criação Galpão – Pontinho de Cultura e também Ponto de Memória.


O que é o Cine Galpão Na Rua E Cultura Popular ?

Circulação com dez exibições de audiovisuais em dez bairros do município de Limoeiro, agreste setentrional de Pernambuco, acompanhados também de dez apresentações artísticas na linguagem de cultura popular predominantemente da própria região do agreste pernambucano.
Intinerando em dez bairros do município de Limoeiro apresentando dez exibições acompanhadas de  apresentações artísticas de cunho popular promovendo o acesso gratuito a cultura enquanto direito constitucionalmente garantido.
O projeto acontecerá de 22 de agosto a 30 de setembro do ano em vigor.

Quais são estes dez localidades de Limoeiro que serão visitados com o projeto ?
·         Serra da Braúna
·         Coqueiros
·         Bairro da Congal
·         Bairro da COAHB NOVA
·         Bairro do Alto de São Sebastião
·         Centro da cidade – praça da Bandeira
·         Loteamento Santana
·         Rua  da Barriguda
·         Loteamento Morada Nova

sábado, 17 de agosto de 2013

O encerramento da programação de artes cênicas do FPNC Pesqueira vai contar com a presença de um dos grupos de teatro mais relevantes da cena pernambucana.‏

Texto reproduzido do site http://fpnc.org/.... Vale a pena ler !

Pesqueira | Grupo Galpão das Artes encerra mostra de artes cênicas neste sábado


O encerramento da programação de artes cênicas do FPNC Pesqueira vai contar com a presença de um dos grupos de teatro mais relevantes da cena pernambucana.


Do Centro de Criação Galpão das Artes, de Limoeiro, a montagem “As roupas do Rei” será encenada na Praça da Rosa, a partir das 16h30 deste sábado. O espetáculo, de autoria da dramaturga paulista Cláudia Vasconcelos, faz parte do projeto “O lúdico nos lugares distantes”, que tem como meta levar cultura para as localidades mais distantes da zona rural do estado.



A história tem início quando um garoto passa a observar uma mulher estendendo roupas estranhas, coloridas e exóticas num varal e fica curioso para saber de quem são aquelas vestes. Ele logo descobre que as roupas pertencem a um Rei bastante peculiar, que gosta de comer pastel e andar de skate. Os episódios da vida do Imperador são encenados por bonecos em um palco colocado no meio do varal e levam o menino a se perguntar se ele também é um rei. Ele acaba concluindo que “se todo menino se sentir especial e querido como um Rei, então todo menino também pode ser considerado um Rei”.
O Centro de Criação Galpão das Artes atua há 15 anos e já se apresentou em festivais importantes, como o Festival de Inverno de Garanhuns, Festival Nacional de Teatro de Rua e o Festival de Teatro para criança.
SERVIÇO
Sábado, 17/08
16h30 – Teatro para Infância e Juventude – As Roupas do Rei
Centro de Criação Galpão das Artes (Limoeiro-PE)
Local: Praça da Rosa – Pesqueira

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

FUNDARPE DIVULGA : AS ROUPAS DO REI APRESENTA-SE SÁBADO DIA 17 DE AGOSTO NA CIDADE DE PESQUEIRA - Festival Pernambuco Nação Cultural



A partir desta quarta-feira (14) até o sábado (17), o público do Festival Pernambuco Nação Cultural em Pesqueira vai poder conferir espetáculos de teatro para infância e juventude, circo e também uma mostra coreográfica.

Tradicional ponto de encontro da população da cidade, a Praça da Rosa vai servir de palco para as apresentações gratuitas e ao ar livre de grupos de Recife, Pesqueira e Limoeiro.

Nesta quarta, crianças e adolescentes são os convidados especiais de “Pindorama, Caravela e Malungo”, que terá início às 16h30. A peça, que contou com incentivo do Funcultura, é do Grupo Teatral Quadro de Cena (Recife) e propõe um passeio pelo Brasil através de diversos elementos da natureza, como rios, chuvas, mar e matas. A direção é de Alexsandro Souto Maior.

Confira programação completa de Artes Cênicas e participe:

ARTES CÊNICAS
Praça da Rosa – Centro

Quarta-feira, 14/08
16h30 – Teatro para Infância e Juventude – Pindorama, Caravela e Malungo
Grupo Teatral Quadro de Cena (Recife-PE)

Quinta-feira, 15/08
16h30 – Circo – Cavaco e Sua Pulga Adestrada
Caravana Tapioca (Recife-PE)

Sexta-feira, 16/08
16h30 – Mostra Coreográfica
Lady Jan e João (Rogério Alves e Janaína Costa | Recife-PE)
BOPE (Fenômenos de Rua | Pesqueira-PE)

Sábado, 17/08
16h30 – Teatro para Infância e Juventude – As Roupas do Rei
Centro de Criação Galpão das Artes (Limoeiro-PE)

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

7º DIA VEM DE BRASÍLIA TRAZER O TOM DA COMÉDIA A LIMOEIRO



A Terceiro Toque Produção Teatral de Brasília – Distrito Federal apresenta o espetáculo 7º Dia, uma comédia, inspirada livremente na obra de Arthur de Azevedo e René de Obaldia, com Direção Geral de Ernandes Silva, natural de Surubim e agora radicado em Brasília. Arthur de Azevedo, um maranhense, explorou como grande paixão, o cotidiano da vida fluminense. Relações amorosas, familiares, festas ou cerimônias fúnebres, tudo que observava trouxe como tema para suas peças teatrais. Em suas comédias estampava hábitos da sociedade, sempre com muito bom humor e crítica. Do teatro do Absurdo, pegamos o “Defunto”, obra do francês René de Obaldia, cuja característica é o rompimento linear. Um texto que consegui unir o simples e complexo num tempo único, proclamando a impotência dos atos humanos. O que vimos de semelhante entre os dois Dramaturgos? O comportamento humano.


Os ingressos já se encontram a venda com os integrantes do Galpão das Artes ( Fábio André, Edna Alves, Charlon Cabral, Jadenilson Gomes, Tarcísio Queiroz e Lucas Dias, além de Rose, Gaby Sales e João Pedro ) .

O espetáculo em Limoeiro cumprirá única apresentação dia 08 de agosto, às 20:30 h, no Centro Cultural Marcus Vinícius Vilaça, na praça da Bandeira, com ingresso no valor de R$ 10,00. Produção local : Galpão das Artes . A renda será revertida para manutenção do novo prédio do Galpão das Artes na rua Vigário Joaquim Pinto.



sexta-feira, 2 de agosto de 2013

GALPÃO DAS ARTES TRAZ COMÉDIA 7º DIA DE BRASÍLIA NESTA QUINTA DIA 08 DE AGOSTO

 
A produtora Terceiro Toque Produção Teatral de Brasília – Distrito Federal apresenta o espetáculo  7º Dia, uma comédia, inspirada livremente na obra de Arthur de Azevedo e René de Obaldia, com Direção Geral de Ernandes Silva, natural de Surubim e agora radicado em Brasília. Arthur de Azevedo, um maranhense, explorou como grande paixão, o cotidiano da vida fluminense. Relações amorosas, familiares, festas ou cerimônias fúnebres, tudo que observava trouxe como tema para suas peças teatrais. Em suas comédias estampava hábitos da sociedade, sempre com muito bom humor e crítica. Do teatro do Absurdo, pegamos o “Defunto”, obra do francês René de Obaldia, cuja característica é o rompimento linear.  Um texto que consegui unir o simples e complexo num tempo único, proclamando a impotência dos atos humanos. O que vimos de semelhante entre os dois Dramaturgos? O comportamento humano.

SINOPSE DO 7º DIA

Duas grandes amigas, quase irmãs de longos anos, veem suas vidas expostas na missa de 7º Dia do Victor, esposo de Julie. A cada instante revelações inusitadas. Em um jogo de mentiras, emoções, morte, paixão, cumplicidade, ironia e com humor ácido, Julie e Rebeca colocam os atos humanos em cheque. 

SERVIÇO

O espetáculo em Limoeiro cumprirá única apresentação dia 08 de agosto, às 20:30 h, no Centro Cultural Marcus Vinícius Vilaça, na praça da Bandeira, com ingresso no valor de R$ 10,00.  Produção local : Galpão das Artes .  A renda será revertida para manutenção da novo prédio do Galpão das Artes na rua Vigário Joaquim Pinto.